Seja Bem Vindo! Segunda-Feira, 22 de Julho de 2019
Notícia » Igreja » História
28/01/2019 às 12h36min - Atualizada em 28/01/2019 às 12h36min
Do Sonho à Realidade
Centro de Atividades Paroquiais, há 29 anos passados, estava sendo construído, à caminho da inauguração no dia 13 de junho de 1990

Cinquentenário da Paróquia

Pretendemos, SOBRETUDO A PARTIR DO SEGUNDO SEMESTRE DE  2019, contar a história deste sonho acalentado  por muito tempo pela comunidade do Sumaré para ter um lugar mais amplo  às  suas atividades pastorais, religiosas e festivas.

Uma plêiade de paroquianos decididos e competentes acreditaram e colocaram-se em ação. Ao noticiar, com imagens, as várias etapas, todos poderão ser citados, formando grupos que, ao lado dos eminentes Frades que se dedicaram ou ainda continuam com suas elevadas funções e Missionários dedicados à Evangelização e ao Crescimento do Reino de Deus.

Nosso reconhecimento e saudação para os saudosos Frei Eduardo, Frei Elias Más, Frei Armando José Rey, e Frei Yves Terral, além de Frei. D José de Lima, Frei Alain Hévin, sempre dedicado e Provincial e Frei Agostinho, como o mais recente Provincial, com muitas relevantes realidades e ações para realizar. Que Deus os protejam para sempre!

É absolutamente oportuno, portanto, ao iniciar esta série, o testemunho de Antonio Carlos Zampol, um homem evangelizador, testemunho diário de boa conduta, cidadão, profissional e Paroquiano. Zampol foi, através de sua vontade pessoal e de sua empresa a oferecer a primeira importante doação, no início da obra, logo após tomar conhecimento da planta apresentada pela autora do projeto, arquiteta Maris Isabel Basile.

Vejamos o seu testemunho e as fotos, verdadeiros documentos autênticos desta jornada.

 

O caríssimo Sérgio de Castro, solicita que eu, em nome da Congregação Mariana do Sumaré, me manifeste a respeito de uma doação feita anos atrás por nossa Associação, em prol da construção do Centro de Atividades Pastorais (CAP), edificação esta necessária para que se tivesse espaço para a dinamização das atividades a que mais de 40 movimentos ligados ao Santuário Nossa Senhora de Fátima, do bairro do Sumaré, nesta Capital, pudessem serem exercidas à contento.   Ele pede, também, que aborde qual teria sido, o "aspecto religioso", ou seja, a motivação dos Congregados Marianos, na doação dos elementos decorativos em cimento, os balaustres, que seriam aplicados na parte funcional e decorativa do prédio.

Bem, bastaria dizer que somente o fato de poder estar oferecendo à DEUS, algo que pudesse agradá-LO, já seria o suficiente, embora saibamos que DEUS não necessita de Bens materiais ( tudo ELE possui ) e "que não habita em templos erguidos pelas mãos humanas" ( ATOS, 17:24 ).

Porém, nós, simples seres humanos, que nos dedicamos a difundir SUA PALAVRA, e isto desde os primórdios dos Tempos, sabemos que necessitamos que locais onde nossa devoção é manifestada, através de missas; encontros; orações; palestras; reuniões; confraternizações, etc. , tenham UM TETO, e o prédio do CAP, foi concebido para atender estas finalidades.

Bem, nosso Grupo, composto de apenas 12 pessoas na ocasião (já houve momento onde contamos com cerca de 40 membros) viu a possibilidade ao visualizar a planta apresentada pelo Engenheiro ANTONIO BASILE, (um verdadeiro Gentleman) representante da Atrium, Planejamento e Gerenciamento S/C Ltda, que contava  com o excelente desenhista Luiz Carlos e da Arquiteta Katia Brochini, viu então, como dissemos no início desta apresentação, de vir a oferecer estes elementos decorativos, pois contava a Congregação entre seus membros, alguém que tinha uma pequena empresa de Decoração, que entre outros artigos, fabricava também perto de 30 modelos diferentes de balaústres, muito embora, para atender ao modelo criado na planta, que desenvolver o tipo desejado, através da elaboração de modelo; formas e acabamento distinto (retocados a fino).

Assim sendo, houve uma quotização financeira, de modo que cada integrante, dentro de suas possibilidades econômicas, viesse a contribuir com este projeto. Houve outra motivação, e temos por obrigação, de fazer a citação do nome de nosso Presidente à época, Sr. LUIS ROQUE GIANNATÁSIO (in memoriam ), que por sua intensa dedicação à nossa Congregação Mariana, durante muitos e muitos anos e pelo seu exemplo na imensa devoção e amor à NOSSA SENHORA, contribuiu na transmissão aos demais membros desta FÉ sublime.

Eu, Antonio Carlos Zampol, fui nomeado Delegado junto ao CAP, me reportando diretamente ao Sr. Sérgio de Castro, vibrante e competente Presidente da Comissão de Recursos e igualmente ao também competente e íntegro Engenheiro Antonio Basile.

Foi nomeado nesta mesma ocasião, o Engenheiro Acácio de Almeida Pontinha, como Delegado pela Congregação Mariana para atuar junto ao Conselho.

Anexo, estamos enviando algumas fotos de documentos extraídos de nosso arquivo, umas, alusivas a este evento e outras, de nossas ações e símbolos.

Como destaque, a declaração feita logo na primeira reunião, do custo aproximado para a construção do CAP  =  UM MILHÃO DE DÓLARES !!!!

Segue na sequência fotográfica, o livro de ouro contendo anotações de doações; fotos da maquete do CAP ;  fotos parciais da planta original ; alguns documentos do dia a dia da Congregação culminando com a letra de nosso hino e o nosso ESCUDO MAIOR!

Agradecemos ao amigo Sérgio, pela oportunidade de tornar pública a nossa participação neste evento, muito embora, biblicamente, a gente saiba que "nossa mão esquerda, não deve saber a doação feita pela nossa mão direita" (MT 6:3)

Desejamos, igualmente, sempre muito sucesso a ele, a frente do programa "Os Imigrantes", transmitido pela simpática Rádio Trianon.

Cordiais saudações

Antonio Carlos Zampol   (pela Congregação Mariana do Sumaré)



Fonte: Sérgio de Castro
921 Exibições
Comentários

nenhum comentário cadastrado!

Deixe seu comentário:
Nome:
Email:
Cidade/Estado:
Sua Mensagem: