Seja Bem Vindo! Sábado, 16 de Fevereiro de 2019
Notícia » Pessoas » Homenagens
23/01/2019 às 11h24min - Atualizada em 23/01/2019 às 11h24min
Esperanto, idioma universal que um dia todos falarão
Monumento em homenagem Luís Lázaro Zamenhof na Praça da República, zona centro de São Paulo

Ludwik Zamenhof (1859-1917), criador do esperanto.

Nascimento 15 de dezembro de 1859 Białystok, Polônia

Morte  14 de abril de 1917 (57 anos) Varsóvia, Polônia

Nacionalidade            Polonês-judeu

Ludwik Lejzer Zamenhof (em Esperanto, Ludoviko Lazaro Zamenhofo; em Português, Luís Lázaro Zamenhof) (Białystok, 15 de dezembro de 1859 — Varsóvia, 14 de abril de 1917) foi um oftalmologista polonês-judeu.

Ele foi o criador do esperanto, a língua artificial mais falada e bem sucedida no mundo. Seus idiomas nativos eram o russo, iídiche e polonês, mas ele também era fluente em alemão. Posteriormente aprendeu francês, latim, grego, hebraico e inglês além de se interessar por italiano, espanhol e lituano.

Zamenhof preferia ser chamado de o iniciador do Esperanto, pois ele considerava que havia dado apenas o passo inicial de um projeto maior, um projeto a ser desenvolvido por um conjunto grande de pessoas.

Recentemente circulando neste logradouro público, acima mencionado lembrei das inúmeras articulações feitas por muitos rotarianos brasileiros que sonharam com a possibilidade da adoção desta língua universal. Isto ainda não aconteceu, porém quando este ideal for atingido o mundo inteiro terá certeza que a adoção deste sonho, beneficiará o relacionamento entre todos os povos do mundo.

Registro apenas alguns nomes de rotarianos do Estado de São Paulo que diversas épocas desenvolveram ações para que este ideal se concretizasse: Governadores Adalberto Bueno Neto, Carivaldo de Menezes Dória e outros destacados rotarianos, como por exemplo, Paulo Mariano Ferraz e Alcindo Brito, entre outros.



Fonte: Sérgio de Castro
470 Exibições
Comentários

nenhum comentário cadastrado!

Deixe seu comentário:
Nome:
Email:
Cidade/Estado:
Sua Mensagem: