Seja Bem Vindo! Segunda-Feira, 17 de Dezembro de 2018
Notícia » Rotary » Notícias
27/07/2018 às 17h06min - Atualizada em 27/07/2018 às 17h06min
Rotarianos se mobilizam para vacinação contra paralisia
O médico pediatra e rotariano, Régis Jorge, fala sobre o envolvimento dos rotarianos na campanha de vacinação

Os aproximadamente 1,5 mil rotarianos na região centro-oeste do interior do estado de São Paulo, envolvendo o Distrito 4510 do Rotary International, estão se mobilizando para fortalecer a campanha nacional de vacinação contra a paralisia infantil (poliomielite), que será realizada no dia 18 de Agosto em todo o território nacional. Erradicar a paralisia infantil no mundo é um compromisso do Rotary International, disse o Governador do D4510 do RI, o delegado de polícia, João Evangelista Pereira, associado ao Rotary Club de Lucélia. Dai a importância de nossa organização se envolver de forma direta no combate a esta doença, acrescentou o dirigente rotário que está estimulando os 67 Rotary Clubs nas 38 cidades paulistas a tomarem uma iniciativa que leve as crianças aos postos de vacinação.

De acordo com o médio pediatra, Régis Jorge, associado ao Rotary Club de Presidente Venceslau, coordenador distrital da Pólio Plus, na região do centro-oeste paulista, a proposta é que cada clube tome uma iniciativa no sentido de atrair as crianças e familiares aos postos de vacinação. Não é nossa função vacinar e nem proporcionar a infraestrutura, falou. Nosso compromisso é fazer com que os pais levem os filhos para serem vacinados, anunciou o dirigente rotário que esteve como Governador do Distrito 4510 do Rotary International, na Gestão 2007-08. O poder público municipal, estadual e federal proporcionarão as condições para a vacinação, avisou. Nós, rotarianos, temos que fazer de tudo para que todas as crianças das cidades sejam vacinadas, defendeu o rotariano que por ser médico pediatra sabe muito bem da importância da vacinação.

A campanha nacional será desenvolvida de primeiro a 31 de Agosto, porém, no dia 18, será de maior intensidade com a vacinação contra a paralisia infantil (poliomielite). Junto com a vacinação contra a paralisia infantil haverá, também, a vacinação contra o sarampo, explicou Régis Jorge. Nosso foco é a poliomielite, porém, não vamos descartar a vacinação contra o sarampo, acrescentou o rotariano ao enfatizar que o Rotary International tem mais conhecimento técnico sobre a vacinação contra a pólio, mas não descarta qualquer outra. Aliás, o ideal é que as famílias coloquem em dia a caderneta de vacinação das crianças, acrescentou o médico pediatra rotário. São crianças de 1 até 4 anos de idade, 11 meses e 29 dias, detalhou.

Para Régis Jorge os clubes podem promover uma série de campanhas em favor da ida das crianças para os postos de vacinação, seja: com atrações artísticas, musical, com o Corpo de Bombeiros, ornamentação, brindes, pedágios, panfletagens, destaques nas mídias sociais e nos veículos de comunicação, desfiles, e tantos outros meios de chamar a atenção para o Dia Nacional de Vacinação contra a Paralisia Infantil, dia 18 de Agosto, terceiro sábado do mês. Os rotarianos são criativos e encontrarão uma maneira de fazer com que todas as crianças sejam vacinadas, acredita Régis Jorge ao lembrar do baixo índice vacinal nos últimos anos no Brasil. Temos que atingir os 97%, apontou ao sugerir a intervenção dos rotarianos junto aos Poderes Públicos. Vamos unir forças com liberdade em agir de forma pró ativa para que as crianças estejam nos postos de vacinação para serem vacinadas, falou ao acreditar na possibilidade de se conseguir a meta de 97%, pelo menos nas 38 cidades onde exista um ou mais Rotary Clubs.



Fonte: Sérgio de Castro
552 Exibições
Comentários

nenhum comentário cadastrado!

Deixe seu comentário:
Nome:
Email:
Cidade/Estado:
Sua Mensagem: