Seja Bem Vindo! Terça-Feira, 21 de Agosto de 2018
Notícia » Rotary » Notícias
26/03/2018 às 11h21min - Atualizada em 26/03/2018 às 11h21min
Sessão Solene do Rotary Club de São Paulo comemora 94 anos servindo a comunidade
Com a presidecia de Oswaldo Siciliano e a participação de Sérgio de Castro com palestra e projeção de imagens do mais importante clube brasileiro

Presidente Oswaldo Siciliano, Bom dia a todos já apresentados, falar no RCSP,  para o jornalista é uma honra, para o rotariano reconhecimento, para o religioso ou inter-religioso, confiança

Sobretudo nesta tribuna, por tudo o que significa como símbolo rotário, mais ainda esta belíssima peça, doada pelo Presidente José Ermírio de Moraes,ao tomar posse na presidência do clube em  1949  , confeccionada no Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo. Com esta primeira informação, pretendo apresentar no tempo rígido que o meu amigo de mais de meio século, OS, determinou. No telão projeto imagens do acervo da Vida Rotária, pelo qual fiquei responsável, como fiel depositário, por largo período, até entregar ao Museu AAP., conforme acordo que fiz pessoalmente com o então Presidente EBP da nossa FRSP. Nestes poucos minutos, mais de uma  centena de imagens relevantes do sempreconsiderado maior clube  dopaís do país e da AL.,  e dos 10 mais pujantes do mundo,  assim assinala a sua história fantástica. É claro não terei tempo de falar sobre cada um dos  acontecimentos que acompanhei ,como testemunha  a partir de 1953, quando comecei a trabalhar com 15 anos  de idade  na FRSP e durante muitas décadas em outros meios de comunicação e em nossa revista oficial  BP,em  momento difícil da publicação, indicado por Mário Frugiuele, ex-Presidente e Governador, dirigente esportivo de futebol mais consagrado do país, conforme ranking esportivo da Folha de São Paulo, ganhador da 5 coroas, quando presidente do Palmeiras. Tesoureiro da Fundação, cm quem trabalhei por 5 lustros,dizia, Sérgio "não misturo, Rotary é Rotary, Futebol é Futebol. Mário também teve a missão de trabalhar antes e depois, muito de perto com Paulo Viriato Correa da costa, o brasileiro presidente em 1990-91, avaliado como um dos 5 maiores presidentes de todos os tempos. Conseguiu seus objetivos. Se os presentes quiserem mais informações sobre esses assuntos e fotos  acessem  no Google SérgiodeCastroRotary. O Paulo irá projetando, enquanto apresento algumas informações,algumas conhecidas e divulgadas nas várias edições comemorativas, com as quais também  colaboreie  outras, digamos assim, menos  conhecidas.

A cultura rotária de mencionar  este clube como padrão e referência rotária, jamais será apagada no cenário rotário mundial. Clube que conviveu com vários redistritamentos, mas protagonista, laureado, das  raízes do rotarismo brasileiro, juntamente com  os  5  clubes que iniciaram tudo o que temos hoje, ou seja além do Rio de Janeiro, Santos, Juiz de Fora e BH. No início também assinalo capas de jornais do país que sempre noticiaram  Rotary, claro que sim, não acontece somente em nossos dias, quando o Secretário Geral , John Hewko proclama em Atlanta, na Convenção de 2017, que jamais a Instituição foi tão aclamada e noticiada como nos últimos 3 anos, na mídia mundial e em todos os segmentos.

Frases marcantes foram pronunciadas neste clube, imaginem  quantas personalidade de todos os matizes estiveram nesta consagrada tribuna. Por exemplo Fernando Henrique, em reunião rotária, com casa completa,  assinala Tenho esperança de que o Século XXI seja capaz de criar Entidades que não sejam contra o Estado, mas que ajudem o Estado, ou a presença  do então Presidente João Goulart, recebido por número reduzido de associados, pois  não concordando com sua presença, 50% do quadro social, quando afirmou. Não importa como conseguiremos, mas o Brasil em breve ocupará o lugar que lhe é reservado, entre as nações mais importantes. A presença de um presidente, logo denominado, Presidente doçura, harmonizou o Clube.  A presença do Presidente Juscelino, no dia 22 de outubro de 1960, para inaugurar este Edifício Rotary, com a presença do Governador Carvalho Pinto, tudo sob a liderança de Marcos Gasparian e Senador José Ermírio de Moraes, com a presença de Diretores  dos clubes da área metropolitana e muitas outras regiões, professores, pais de alunos  e a mídia  noticiando tudo com grande destaque ao Rotary, quando assistimos, eu vi, ninguém me contou, a conduta do  futuro Presidente Jânio Quadro que, ao responder ao Mestre de Cerimônias do evento, Jornalista e mais tarde rotariano, Murilo Antunes Alves, para limitar o seu tempo para falar, ficou furioso. Atitude que muitos não perceberam e nada  ofuscou o brilho deste acontecimento marcante do rotarismo,  o segundo construido no mundo com esta finalidade, para ser uma escola e um lugar com todas as instalações para a vida e  conforto de Rotary Clubs, como aconteceu com os Rotary Clubs de São Paulo, Oeste, Sul, Norte, Leste e durante um bom tempo, por outros motivos, o Rotary Club de São Paulo-Ipiranga o único no período da noite. Proclamo, como é sabido, que esta inspiração partiu do grandioso Eurico Branco Ribeiro, médico  cirurgião ambidestro, um dos fundadores da Instituição nascida em 1946, graças a um grupo de rotarianos destemidos, dotados de espírito público e entusiastas verdadeiros do nosso país, tudo isso semeado neste Clube. Eurico era amigo pessoal de PH, foram ardentes correspondentes e muitas vezes recebeu Eurico e seus familiares, por isso , ao lado de Carlos Pacheco Fernandes, Octávio de Sá Moreira e Hermínio Gomes Moreira rotariano do clube que durante muito e longo tempo, foi considerado o mais antigo associado da América Latina,  foi  considerado o Aid de Paul Harris em sua visita a São Paulo, no dia 8 de abril de 1936,plantando um pau-ferro, na Praça da República, 386,  cuja narração e exposição está bem perpetuada pelos narradores da época e  proclamadas para sempre nos anais do Clube. O almoço solene, como esse, assim proclama OS, foi  realizado no Hotel Terminus. Sempre pujante , calou no fundador o que falou a encantadora menina, Geny Coelho de Souza, filha do rotariano William Correa de Souza. A planta que entregastes ao solo do Brasil nele crescerá, estendendo as suas raízes, abrindo caminho na intimidade da terra, para se firmar contra os vendavais em busca de alimento; ao mesmo tempo, crescerá o seu tronco, a ramagem se distenderá, a sua copa se adensará verdejante e   altiva. E mais tarde, sob a sombra protetora desta árvore,  brincarão descuidas as crianças de São Paulo; construirão seus  ninhos  e viverão centenas  de passarinhos pipilando alegremente  e saudando o seu benfeitor. Este momento é para lembrar um pouco a poesia, já que não iniciamos, como diria um vate talentoso,  por primeiro o espirito. Em 1963, um dos mais importantes rotarianos brasileiros escreveu um artigo histórico que publiquei e teve todas as consequências de um texto corajoso, denominado a Criminosa Omissão das Elite. Podemos com  ele em nossa retina, admiti r que a previsão daquela menina não se realiza, após 82 anos. A árvore permanece em frente ao número 386 da Praça da República, exuberante ,como ainda constamos recentemente, não é  verdade Rose, Paulino e Márcio Arroyo, cujo Pai,  Alberto Arroyo, também presidente como ele, cuidou durante longo período do mencionado Hermínio Gomes Moreira, já provecto para comparecer ao Clube a cuidar também do seu dia-a-dia. Como escreveu recentemente o Governador Sizenando  Affonso, O homem cuidando do seu Cristo..... Encerrando este momento, receio que tenho pouco tempo, agora um dos momentos culminantes do fundador , em São Paulo, O futuro do Rotary está encoberto por um manto de promissor mistério. É sua missão, amigos aqui  reunidos, proclamem para ajudar a desvendar o destino do Rotary

Sobre o Edifício Rotary, registramos que foi projetado, como disse para o Colégio, escritórios de clubes, com o Salão de Festas para todos. O Colégio até o terceiro andar, sim porque no início o quarto andar foi ocupado pelos clubes e a sede da Asfar, primeira entidade destinada ao trabalho feminino, com o trabalho da primeira Presidente Adelina Gasparian, tendo como mentor Adalberto Bueno Netto. Passados pouco mais de 10 anos, a expansão do Colégio e o aumento do numero de alunos obrigou a entrega do quarto andar para o Colégio. Dessa forma os clubes  ficariam desalojados, não fosse a atitude do Presidente José Ermírio e Diretores, pensarem construir mais um andar. Assim foi  estudos à cargo do Engenheiro calculista, o mago das estatística, o Ex-Presidente Nelson de Barros Camargo, entre outros trabalhos, o Edifício Itália, encarregou-se com o seu escritório especializado, em aumentar a área, denominada ala nova, no enorme terraço descoberto então existente, em baixo do qual encontra-se a Caixa dágua  do Prédio, permitindo assim a continuidade de toda a estrutura rotária, conforme preconizado pelos fundadores e por todos aqueles que os sucederam. 

Realizações marcantes deste clube, a Conferência Ibero-Americana de 1954, em comemoração a 4º  Centenário, o Redistritamento da Ibero-América, legado que permitou novas regras para a eleição de Diretores brasileiros, até então pífias e injustas, motivo de muita lutas por vários líderes deste clube, ao longo do tempo.

O reconhecido Adalberto Bueno Netto,  ex-presidente e Governador, um  dos rotarianos que também inspirou este Prédio, incluindo a compra das propriedades que permitiram a unificação do terreno, além de ter fundado 10 clubes em Portugal, em meados da década de 50, fato que até o rotarismo lusitano ignora, conforme constatei por várias vezes, sobretudo na Convenção de Lisboa. Adalberto também foi protagonista de uma grandiosa reunião, organizada por Oscar Pereira Machado, no Jardim de Inverno Fasano, presidida por José da Costa Boucinhas, tida com justiça como a maior reunião ordinária de um Rotary Club no país, quando estiveram presentes representantes de todas as regiões brasileira para homenagear,  por ter sido preterido injustamente em suas pretensões ao Board, cujo orador foi o Presidente do Rotary Club do Rio de Janeiro, Paulo Dias Martins,  por justiça reconhecido por pertencer à elite intelelectual  rotária brasileira que ainda vou fazer citações.

Quando inaugurado, o primeiro Concessionário do Restaurante foi Jardim de Inverno Fasano com o rotariano Roggero Fasano, depois Automóvel Clube, seguido do Buffet Bender por largo período, da mesma forma a seguir pelo Buffet Serra por longos anos, até o comando próprio da Fundação e agora Sodexo.

Registro também que por muito tempo foram realizados bailes de formatura, todos a rigor,com as mais suntuosas orquestras abrilhantando festas dos Colégios e Faculdades.

Durante 5 anos os Bailes de Carnaval  do Clube Piratininga, presido por Jorge Saraiva, por várias gestões, foram aqui realizados, tudo muito legal e ordenado.Jorge foi também presidente do clube em ocasião difícil, por isso, foi cognominado o presidente doçura a que me referi.  Dificuldade de trajetória, já com mudanças fundamentais nos costumes, o Presidente José Ermírio de Moraes Filho determina o encerramento destas atividades

 

Cabe ainda mencionar Niso e Genuíno Viana, generosidade que permitiu ao clube, consolidar a Fundação, com a doação hercúlea de José Ermírio de Moraes, do Colégio Rio Branco. A valiosa trajetória do Lar Escola Rotary, primordial na região de Cotia, por muitos e muitos anos, antecessor do Cepro com os  rotarianos desta Entdiade, muitos de outros clubes co-irmãos, terminando com o último Diretor Superintende do Lar Escola, Mário Amato, que entregou o primeiro prédio de nova geração, o  Ginásio de Esportes Mário Frugiuele que em seus primeiros  tempos Fo o i local de salas de aulas quando Norton A. Severo Baptista, iniciou as atividades em Cotia, ele que foi o primeiro funcionário, gestor empossado no clube, em noite gloriosa e mais numerosa de todo os tempos O Boletim Servir deve ter publicado,  1000 e tantas pessoas, tendo-se utilizado o corredor do 4º andar e alugado mesas e cadeiras especiais na Casa da Festas do rotariano  Vivaldo Thomé, para acomodar tanta gente. José Ermírio de Moraes Filho, cuja Presidencia  foi recheada de oradores de grande nível  social e político, ofereceu como sua cortesia 300 ingressos para prestigiar Norton, permitindo assim o ingressso de Diretores de escolas, Professores, Sindicatos, pais de alunos e alunos. Sabemos que José Ermírio presidou a Fundação por  30 anos, além  de ter sido secretário e tesoureiro por várias gestões, sendo o dirigente que serviu por mais tempo a Fundação e por conseguinte representando o Rotary Club de São Paulo. Em sua posse na Presidencia, ao lado de sua querida Eunice,  seu padrinho Oscar Pereira Machado, pai de Maria Cassilda e genro de Oswaldo Campiglia, estava muito feliz. Seu rico acervo rotário, intelectual  e sua coleção de fotos e objetos doados ao Museu AAP., cuja cerimônia tive a honra de coordenar. Convivi com Oscar em suas lojas na Rua Florêncio de Abreu e seu escritório na Rua Washington Luis, atendendo os  trabalhos determinados  por Adalberto Bueno Netto, que junto  com Marcos Gasparian, José Ermírio de Moaes, e Niso Viana, exibiam a diáspora administrativa da Fundação desta forma. Na Rua Florencio de Abreu, administração do Lar Escola Rotary, Tesouraria na Rua 25 de março 607, a maior laje de tecidos do país, além do Tesoueiro Osm´rio Rivas na região da rua 25 de março, o contador Nelson Abud Joaõ, Administraão e Presidencia com José Ermírio de Moraes na Votorantim e Marcos Gasparian na Casa Armênia e Banco Lowndes e Adalberto Bueno Netto , cedendo duas salas em seu suntuoso Cartório de Registro e Documentos, no antigo Largo do tesouro, 16 8º por mais de 12 anos para a redação da revista Vida Rotária, encerrada em pleno apogeu por circunstâncias da evolução do rotarismo, digamos assim, revista que tinha sido acalentada no seio do Rotary Club de São Paulo, no fim da década de 40 para contribuir com a divulgação e para a formação da elite intelectual rotária brasileira,, entre eles Manoel Gutierrez Durán e Hélio Falchi deste Clube. Em 1951 na Presidencia de Francisco Garcia Bastos, fol  entregue à Fundação de Rotarianos de São Paulo e durante  muito tempo prestou assinalados serviços. Admirada  por Eduardo de Barros Pimentel , Presidente da Comissão de Reestruturação, que lutou arduamente para a sua permanência. Muita luta, não é verdade nosso caro e decano Pimentel. Registro ainda a Imobiliária Servir, criada neste clube para levantar recursos para a construção deste prédio que funcionou no escrfitório central das Indústrias Filizola na Rua da Consolação, 65 e o empréstimo hipotsec´rio, por 15 anos, graças sobretudo aos eforços do então, secretário da Fundação, ex-Governador Herbert Franklin de Arruda Pereira, pai do Governador Hugo Maia e primo de Armando de Arruda Pereira, pedindo escusas por não citar como merece o grande Armando, tenho certeza que no Museu a ele consagrado, iniciado com o nome de Nossa Casa na Rua da Consolação perto da Rua Estados Unidos, nos Jardins.

Impossível  falar sobre todos, não os ignoro, jamais, como historiador e amigo de muitos destes personagens que construiram este grandioso clube brasileiro.

Tenho muitas fotos relatando tudo isso e mais em  meus livros, e agora na Internet, no Youtube,  twitter, etc, É o  que o posso oferecer no momento, finalmente pensar Paul Harris e  no futuro do Rotary, nosso ideal comum, como disse Paul Harris em São Paulo,

Agora algo contemporâneo,Em nosso programa dominical na Rádio Trianon, todos os domingos, ao qual muitos hoje presentes nesta reunião comemorativa de 114 anos , já foram apresentar suas ideias, seus ideais e seus conhecimentos, no dia 11, domingo, esteve conosco por duas horas na bancada, nosso amigo, escritor Benedicto Dutra para apresentar seu mais recente  lançamento, cuja presença hoje nesta reunião agradeço , tendo  oportunidade de se expressar como cidadão consciente e rotariano por formação. Disse O material suplantou o espiritual, a cobiça pelo poder e mando está entranhada nas decisões humanas. A vontade dos homens se sobrepôs à vontade do Criador. O bezerro de ouro foi travestido de poder e dinheiro e a ele sacrificou-se paz e a evolução  da humanidade. No mundo com quase 7 bilhões de pessoas , a situação está beirando o caos.O mundo precisa de homens sábios no comando, o que remete ao texto corajoso do Nicoláu  Filizola a que me referi, a Criminosa Omissão das Elites.

Paul Harris, o fundador e mentor da ideia genial, o Rotary, nascido em  19 de 1868 e falecido em 27 de janeiro de 1947, escreveu em seu livro Os caminhos do Rotary, publicado em 1946, pouco antes de sua morte que os rotarianos do futuro haveriam de fazer muito mais do ele fez.Rotarianos centenários no  mundo inteiro estão fazendo isso, no Brasil, por isso agora lembro do  rotariano Mário Amato, amigo íntimo de Antonio Ermírio e José Ermírio  que ingressaram no clube com pouca diferença de tempo, Mário durante muitos anos foi o associado número um deste clube,  sempre afirmou em todas as instituições e situações sprocurei agir com alma de rotariano. Ao tempo em que mais se dedicou ao clube, fundou o quarto clube da área metropolitana de São Paulo, o Rotary Club de São Paulo-Norte.

Homenageio Mário Amato com muita emoção, não só pelo largo período em que trabalhei com ele, em suas  gestões  como Diretor Tesoureiro da Vida Rotária, no Lar Escola Rotary e  ao lado dos Presidentes Oscar Pereira Machado, Jorge Saraiva e Carlos Alberto HernándezGeraldo Rolim Fleury, Presidnte em 1981 ,na Convenção de  São Paulo, Álvaro Machado, Convenção de 1948 no Rio de Janeiro e Maia Elisabeth Marcondes Torres, na Convenção de São Paulo em 2015.


Viva o Rotary Club de São Paulo Rumo ao Centenário

 



Fonte: Sérgio de Castro
410 Exibições
Comentários

nenhum comentário cadastrado!

Deixe seu comentário:
Nome:
Email:
Cidade/Estado:
Sua Mensagem: