Seja Bem Vindo! Quinta-Feira, 14 de Dezembro de 2017
Notícia » Rotary » Notícias
27/11/2015 às 11h02min - Atualizada em 27/11/2015 às 11h02min
Tributação Hoje
Nada se cria, tudo e copia, será?

Precisamente em novembro de 1975, portanto há anos passados, eu editava em publicação oficial da Fundação de Rotarianos de São Paulo:

Atividades da Governadoria do Distrito 461 realizava o 2º Ciclo de Estudos sobre Imposto de Renda e Pessoa Física. Tenho como local o Edifício Rotary, com centenas de pessoas e a presença importante do Secretário da Fazenda do Estado de São Paulo, Carlos Antonio Rocca. Peço ao leitor que acompanhe o que disse o Governador do Distrito naquela época, Gino Pereira dos Reis, reconhecido como um dos mais profícuos em realização de eventos de interesse social, político-administrativo, contribuindo assim para esclarecer os rotarianos e a comunidade, sendo de ótima repercussão, com a presença de muitos jornalistas ilustres.

"O imposto é o preço da civilização", assim iniciava o orador, citando essa frase de Marshall, conhecido pelo seu plano após a segunda guerra mundial. Continuava afirmando o que sentenciavam financistas daquele  momento. A inflação é o mais caro dos tributos. Para orientar a respeito de Tributo e Desenvolvimento, destacando os vários sistemas tributários e critérios da escolha face ao desenvolvimento, afirmando que até aquela época, não tinha sido possível criar um imposto que fosse satisfatório para todos.Justificou a participação do setor público nos setores básicos, onde o capital investido é vultuoso e o seu retorno lento e pouco lucrativo. Nos países em desenvolvimento há imperiosa necessidade de o próprio Estado arcar com os investimentos. O orador analisou o ICM, IPI e Imposto de Renda,  no contexto da atual  realidade tributária.

As demais palestras do evento, informativas e e didáticas, foram  proferidas pelos professores Jupira Barbosa Ghedini e Adherbal Correa Bernardes. Durante 4 dias foram prestados ensinamentos sobre Imposto de Renda  ilustrados por slides e transparências, para o preenchimento de formulários, cujos novos modelos foram também distribuidos. Todos os participantes receberam um Certificado de Presença e Frequencia.
Óh tempora, Óh Mores, traduzindo, Ó tempos,Ó Costumes.



Fonte: Sérgio de Castro
991 Exibições
Comentários

nenhum comentário cadastrado!

Deixe seu comentário:
Nome:
Email:
Cidade/Estado:
Sua Mensagem: