Seja Bem Vindo! Segunda-Feira, 23 de Outubro de 2017
Notícia » Curiosidades » Notícias
23/03/2015 às 17h57min - Atualizada em 23/03/2015 às 17h57min
O dedo e a barata
.

Moro em prédio de 10 andares.Não utilizo escadas para descer e raramente para subir ao segundo andar, rotina de 37 anos no Edifício Ruy  Barbosa, localizado no Alto do Sumaré.

Recentemente ao subir, entre o térreo e o primeiro andar, vi uma barata subindo as escadas dois passos à minha frente. Em momeno de fúria, tiro o sapato com a mão  esquerda e com a direita ataco a "blatodea, uma ordem de insetos que pertence a um grupo cosmopolita, consideradas sinatrópicas, que podem ocasionar diversos patógenos, ou seja, bactérias, fungos,protizoários, vermes e virus.Existem há mais de 300 milhões de anos e somam cerca de 5000 espécies no mundo.

Apos o golpe, verifico que nada aconteceu, a barata sumiu, não sei se subiu ou desceu, o sapato preto com graxa recente manchou as paredes. Logo sinto uma dor aguda  no dedo indicador da mão direita que bati com violência no degrau.

O dedo inchou e durante 2 senanas não tomei nenhuma decisão para pocurar um ortopedista. Somente depois que meu filho Sérgio tivesse insistido muito, consultei o Dr. José Luiz Arroyo. O Raio X mostrou fratura,"vamos imoblilizá-lo, junto com o dedo  médio, assim ficando por 2 semanas". O retorno mostra a necessidade de um esticador, denominado gafanhoto, que deve ter sido inventado durante a inquisiçao para sessões de tortura.

Dr. Fábio Fernandes, professor da Faculdade de Medicina da USP, cardiologista renomado e reconhecido no mundo científico. A comunidade adminra o seu trabalho e competência. 

Nova consulta e o Dr. José Luiz que já se tornara meu amigo, proclama "vamos prescrever fisioterapia, 10 vezes.
A comunicação tem sido constante em  minha vida, por isso, soube que este ótimo profissional,  no Hospital Samaritano, formado em Ribeirão Preto, em seu aprendizado, manipulou e estudou em muitos aparelhos e equipamentos fabricados pela D.F.Vasconcellos, empresa que sempre foi um justo orgulho para a indústria brasileira, dirigida por Décio Fernandes de Vasconcellos.empresário que atuou
à frente de seu tempo. Décio foi Presidente da Empresa aludida pelo Dr. José Luiz. Tive oportunidade de entrevistá-lo na fábrica, zona sul de São Paulo e no Rotary, em sua sede em Higienópolis,  na qualidade de Governador de Rotary International e Presidente Emérito da Fundação de Rotarianos. Nestas entrevistas noticiei, assim como as  mídias  da época, décadas de 60 e 70, que em sua empresa, as conquistas sociais e aos empregados eram notáveis. Documentação fotográfica  mostra Décio e seus dirigentes, almoçando com  funcionários, operários e gestores, isso acontecia rotineiramente.

Ao iniciar a fisioterapia, no Instituto Osmar de Oliveira, saudoso jornalista esportivo, médico e corintiano, fui atendido pelo Dr. Cristiano Bastos. Em  nossa conversa para ajustar o tratamento no dedo, fico sabendo que Cristiano conheceu Décio, tendo por ele um enorme apreço, considerando-o como um pai que  muito contribuiu e  apoiou, desde muito criança, fundamental  para a sua formaçlão e realização pessoal e profissional, citando a sua esposa, Dona Helena Fernandes de Vasconcellos, da qual recebeu muito carinho, lembrando que ela havia sido Presidente da Assoiciaççao de Famílias de Rotarianos, até hoje muito atuante na comunidade e presidida pela rotariana, associada ao Rotary Club de São Paulo-Sumaré, Lídia A.Borges.Disse a ele que tinha oportunidade de constatar dois exemplos de conduta, atraves das informações do Dr.José Luiz e dele, Cristiano Bastos. Informei
 que também a conheci, plenamente, no exercício de suas funções na sede localizada em Higienópolis, posteriormetne transferida para o bairro do Pacaembu. Jamais os esquecerei afirmou Cristiano

Meu a amigo e jornalista, de  origem italiana, Wenceslau Soligo,há pouco mais de 2 semanas envia para o  meu setor na Gazeta de Pinheiros, fotos do Papa Francisco, em atitude inédita,  vivendo em plenitude, como tem feito, o Concílio do Vaticano II, almoçando com funcionários remunerados do Vaticano. Nada mais do que plantado pelo Suave Nazareno  e ainda  não devidamene colhido pelos homens e já faz  muito tempo!  Disse ao  meu caro Soligo, com quem costumo falar sobre as maravilhas de nossos países, Brasil e Itália, e as maselas também, que Décio Vasconcellos já fazia esse tipo de atitude, repleta de boa-vontade, como disse acima, há mais de 50 anos pasados Fica assim registrado esse testemunho, nestes dias incríveis em nosso país, refletindo que nada há de tão perigoso como deixar um cidadão permanecer por muito tempo  no poder, na verdade de  maneira mais ampla Simon Bolivar já dizia isso.Não devemos nos enganar com  mostras de brandura, quem quiser conservar a liberdade. Confúcio também já havia dito, há muitos séculos, "um governador que gasta demais e cobra dos cidadãos tributos escorchantes, é pior que um bando de tigres".

Barataria, já diziam os dicionários, sobretudo o Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguêsa, aprovado pela Academia Brasileira de Letras em 12 de agosto de  1943, em caráter de obrigatoriedade pela Lei nº 2623 de 22 de outubo de  1955, significa negócio especulativo, prejuizo por capitão de navio mercante, oferecer pouco valor a quem merecer, menosprezar, reduzr o curso, conceder facilidades,escusas e baratinha, tipo de automóvel coupê, veículo similar, objeto de desejo sonhado por autoridades. Baratariaa ainda pode ser: Porcentagem que os jogadores pagam ao dono da tarolagem, concessão, facilidade, benefício  e tanto mais...
Somente  muita tolerância mesmo para obtermos harmonia e paz. Sempre lembro de Edwrad Young, que  no século XIX, escreveu "A amizade é o vinho da vida".

Amigo também tem sido o Daniel Romano Ottolia,  fisioterapeuta que duas vezes por semana cuida do meu dedo indicador, com paciência e competência, tentando fazer com que o mesmo recupere-se plenamente, e eu esqueça para sempre a barata da escada.



Fonte: Sérgio de Castro
2307 Exibições
Comentários

nenhum comentário cadastrado!

Deixe seu comentário:
Nome:
Email:
Cidade/Estado:
Sua Mensagem: